Institucional

O estádio municipal Bento de Abreu Sampaio Vidal corre sério risco de ser interditado para a disputa da Copa São Paulo de Futebol Junior (até 19 anos), que acontece em janeiro. Dois dos cinco laudos técnicos ainda não foram entregues à Federação Paulista de Futebol (FPF), que deu prazo até o dia 30 (quarta-feira).

O estádio municipal Bento de Abreu Sampaio Vidal corre sério risco de ser interditado para a disputa da Copa São Paulo de Futebol Junior (até 19 anos), que acontece em janeiro. Dois dos cinco laudos técnicos ainda não foram entregues à Federação Paulista de Futebol (FPF), que deu prazo até o dia 30 (quarta-feira). O Marília Atlético Clube (MAC) alega que tudo que lhe cabia foi feito e que depende da prefeitura para regularizar a situação.

Os dois laudos que precisam de atualização são: Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), que expira no próximo dia 4, e Prevenção e Combate de Incêndio e Pânico, que termina a validade no dia 18 de janeiro. Ambos precisam da chancela do Corpo Bombeiros. “Eles (Bombeiros) já foram ao estádio, realizaram a pré-vistoria e apontaram os reparos a ser feitos. Já encaminhamos essa lista à prefeitura e estamos aguardando o serviço deles para depois enviarmos os laudos para a Federação”, explicou o supervisor do MAC, José Luiz Todeschini.

Alguns dos reparos citados pelo dirigente maqueano no Abreuzão são: manutenção do sistema elétrico e do gerador, recarga de extintor e reparos na estrutura metálica das arquibancadas, entre outros. “Já mandei essa lista para a Secretaria de Planejamento Urbano. Eles têm que realizar os reparos necessários”, comentou o secretário de obras da prefeitura, Antônio Carlos Nasraui, o “Ninho”, à reportagem JM, no fim da tarde de ontem.

A secretária de planejamento urbano, Valéria de Melo Viana, em entrevista para o JM, no começo da noite de ontem, frisou que a pasta “não tem como fazer esse serviço”. “Esse seria um trabalho para o nosso engenheiro elétrico, mas ele pediu exoneração do cargo recentemente e não temos outro na função. Acredito que possa haver alguém na Secretaria de Obras para fazer o serviço, porque não sei como isso vai ficar”, destacou. Logo após a declaração por telefone, Viana pediu que a reportagem enviasse demanda sobre o assunto à assessoria de imprensa da prefeitura, para mais esclarecimentos.

Laudos realizados

Dois dos três laudos técnicos já realizados chegaram essa semana às mãos do MAC. “O de Segurança (venceu no último dia 27) veio hoje (ontem) da Polícia Militar e o da Vigilância Sanitária (expira hoje/dia 25) recebemos no começo da semana”, comentou Todeschini. O laudo de Vistoria de Engenharia, Acessibilidade e Conforto foi realizado em 2015 e tem validade até 5 de novembro de 2017.

Fonte: Jornal da Manhã de Marília

Share

Deixe uma resposta