Com 27 pontos, o MAC terminou em 11.º lugar, mas bem perto da zona de classificação. A Portuguesa Santista, oitava colocada e último time a se garantir nas quartas, terminou com 29 pontos.

O Desportivo Brasil, com 30 pontos, já estava classificado. Terminou em sétimo lugar e nas quartas vai enfrentar a vice-líder: a Internacional de Limeira.

VAMOS ATACAR!

Precisando da vitória para escapar do rebaixamento, o Marília desde o início mostrou disposição ofensiva, diante de um adversário cauteloso, já classificado para as quartas de final.

O gol saiu rápido, logo aos oito minutos e num lance esquisito. Léo Franco cobrou falta sem força, com a intenção de levantar a bola na área. Mas a defesa não cortou, o goleiro ficou olhando e a bola acabou no fundo das redes. MAC na frente.

O Marília teve mais chances de ampliar o placar e liquidar a fatura. Aos 31 minutos, Matheus Marcondelli cobrou falta com perfeição e o goleiro Gilberto fez um verdadeiro milagre. Espalmou para escanteio.

Aos 45 minutos foi a vez de Du Gaia chutar forte e Gilberto defender.

BOA PERSPECTIVA

Na saída para o intervalo o meia Matheus Marcondelli reclamou de ter sido puxado dentro da área, num lance que seria pênalti no entender dele.

“Vamos segurar este placar e tentar mais um gol para garantir a vitória” – disse Marcondelli.

Para o volante Juninho Ortega seria preciso “manter a mesma garra e luta” para segurar o resultado.

O visitante perdeu Wendel machucado, com um corte e sendo obrigado a receber quatro pontinhos na ambulância. Mas na verdade o Desportivo, enfim, ‘entrou em campo’ no segundo tempo.

A mudança se deu no setor de meio campo. O meia Ederson passou a jogar mais adiantado e empurrou o também meia Luiz Henrique quase como um terceiro atacante. O Marília sentiu a pressão e, até por ação reflexa, recuou.

Mas era tudo questão de aproveitar o momento certo. Ele apareceu aos 23 minutos, quando Matheus Marcondelli recebeu a bola na frente da área, ajeitou e bateu forte. Um belo gol do Marília.

Deixe uma resposta