Atual campeã da Segunda Divisão do Campeonato Paulista, a Portuguesa Santista estreou com pé-direito no Paulista da Série A3. Com um primeiro tempo emocionante e com quatro gols, a Briosa bateu o Marília, por 3 a 1, na tarde deste sábado, no estádio Ulrico Mursa, em Santos.
Os atacantes Lucas Lino, que participou do segundo e do terceiro gol, e Washington, que deu assistência para o primeiro e anotou o segundo, foram os destaques da partida. A vitória garante o time rubro-verde, no mínimo, entre os oito primeiros até o final da rodada. Rebaixado da A2 em 2016, o MAC começa 2017 assim como terminou o ano passado, em baixa.
PRIMEIRO TEMPO AGITADO
A partida começou em um ritmo alucinante. Logo no primeiro lance, o Marília chegou muito perto de marcar. O meia Fábio Leite saiu na cara do gol e perdeu. Os primeiros minutos deram a impressão de que sairia um festival de gols. E de fato isso se comprovou.

A resposta da Briosa foi letal. Aos quatro minutos, o time abriu o placar em uma bela trama. O meia Ricardinho fez lançamento primoroso para o meia Fernando, que tocou para o atacante Washington. O camisa 9 fez o pivô e devolveu. O meia bateu na saída do goleiro para marcar.

O MAC, contudo, não estava morto. Tanto que conseguiu buscar o empate pouco tempo depois. Aos seis minutos, o lateral Valmir passou como quis pelo lateral Iran pela esquerda e cruzou na medida. Sozinho, o meia Felipe André completou de cabeça na segunda trave.

O time rubro-verde sentiu o gol e viu os visitantes crescerem. O jogo só ficou favorável em lance de bola parada. O atacante Lucas Lino cobrou escanteio da esquerda e Washington subiu alto para marcar de cabeça, aos 31 minutos.

O terceiro gol não demorou a sair. E novamente em uma jogada de Lucas Lino. Uma bela jogada, diga-se de passagem. O atacante fez fila na defesa alviceleste pela esquerda, invadiu a área e bateu. O goleiro Éder defendeu parcialmente. No rebote, Ricardinho só empurrou para o gol vazio.

RITMO CAIU
Depois de um primeiro tempo emocionante, o segundo começou com a Portuguesa muito mais cautelosa. Entregue e sem poder de reação, o Marília abusou das faltas e até poderia ter levado mais cartões em algumas jogadas violentas.

O caminhava tranquilamente para uma vitória da Briosa, até que por volta dos 30 minutos. O volante Pedro tomou o segundo cartão amarelo e foi expulso. Com um jogador a mais, os visitantes partiram para o ataque em busca do segundo gol e deram trabalho ao goleiro Fernando Hilário.

Apesar das investidas marilienses, os donos da casa se comportaram bem com dez em campo. O time fechou-se em duas linhas de quatro e deu pouco espaço para o adversário criar. Sofreu perigo basicamente em cruzamentos e na bola aérea.

Fonte: Futebol Interior

Deixe uma resposta