Futebol, Profissional

Sem sombra de dúvida o MAC fez ontem sua melhor apresentação na Série A-3 e diante do vice-líder, que só havia perdido um jogo em sete partidas. As principais jogadas do Olímpia foram neutralizadas. Os atacantes Renatinho e Max Pardalzinho fizeram apenas número em campo, a marcação maqueana foi bem encaixada a partida toda. No segundo tempo o técnico do Olímpia até mudou o esquema tático – do 4-2-3-1 para o 3-5-2 – mas não surtiu efeito.
O Marília marcava bem e dominava o meio-campo, com muitos espaços para jogar. Fabiano Gadelha, ídolo maqueano, o que dizer? Lembrou aquele Gadelha de 2006 e 2007, quando ganhou o status de ídolo. Fez belos passes, dribles desconcertantes e finalizações perigosas. Foi o melhor em campo.
A qualidade técnica melhorou ainda mais na segunda etapa com as entradas de Diego Sales e Gilberto Trindade. Foi o jogo perfeito, pois o time jogou e jogou bem e não deixou o adversário criar. Os dois gols do Olímpia saíram em falhas individuais. O primeiro do zagueiro Romário e o segundo do árbitro.
Foi um pecado não vir os três pontos. Contudo a apresentação de ontem deixou imprensa e torcida com a sensação que a briga maqueana será pela classificação e não pelo rebaixamento, se as atuações se mantiverem neste nível.

Fonte: Jornal da Manhã

Share

Deixe uma resposta